Prefeitura restringe o uso da internet para melhorar serviços que chegam ao cidadão

Campo Grande, 07/06/2017 às 17:32

Visando a melhor utilização da rede de computadores, a Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec), restringiu o acesso a diversas aplicações de uso da internet.

Essa manobra tem o objetivo de minimizar os problemas técnicos oriundos da má utilização da rede de computadores da prefeitura, além de otimizar a velocidade de transmissão das informações, melhorando as condições de trabalho dos servidores.

“Um exemplo recente foi o ataque do vírus mundial wannacry, que afetou 30% dos computadores do administrativo municipal. Além disso, a medida restringe o acesso a sites inapropriados, reduzindo o risco de absorvermos um vírus que possa contaminar a rede e fazê-la cair drasticamente”, explica o diretor de Infraestrutura e Segurança, Jeferson Bússula.

No dia 25 de abril foi emitido o decreto 13.141, publicado no Diogrande, que notifica os usuários de seus direitos e deveres para uso da internet. A normatização faz parte das propostas estabelecidas no programa de governo e tem como objetivo a transparência e a eficiência dos serviços prestados aos cidadãos.

Na apresentação realizada hoje (7), destinada aos servidores das áreas de tecnologia, gestão de pessoas e comunicação de todas as secretarias, o diretor-presidente da Agetec, Paulo Fernando Garcia Cardoso, explicou o objetivo do bloqueio. “Nossa meta é melhorar o uso dos recursos tecnológicos como ferramentas de apoio às atividades administrativas, de gestão de pesquisa, ensino e de atendimento ao cidadão. O uso da rede de internet está diretamente ‘linkada’ ao objetivo”, disse na ocasião, frisando que a prefeitura não irá bloquear o acesso à internet, mas sim a sites que não agregam valor no trabalho a ser desenvolvido pelos servidores.

“Para os assessores de imprensa ou servidores que precisam acessar determinado site, o desbloqueio será feito mediante o envio do formulário de solicitação de acesso e/ou desbloqueio de conteúdo justificado pelo gestor direto”, explica Jeferson.

Ao acessar o site www.capital.ms.gov.br/agetec, os servidores vão encontrar na aba formulários e solicitações a opção solicitação de desbloqueio de conteúdo. O servidor deve preencher todos os campos, colher assinatura do chefe imediato – o que justifica a solicitação, e encaminhar via ofício. A liberação de acesso a qualquer recurso ou sistema ocorrerá mediante assinatura de Termo de Responsabilidade disponível na aba de formulários.

É considerado uso indevido, abusivo ou excessivo o acesso a conteúdo pornográfico, erótico, racista, ilegal ou qualquer outro que atente contra a integridade moral de terceiros ou grupos da sociedade, sites que ofereçam riscos à segurança da informação, bem como o uso dos recursos para fins não laborais que comprometa o tráfego dos dados (redes sociais, sites de relacionamento, comunicadores instantâneos não institucionais).

Também é considerado de uso indevido o fornecimento da senha de acesso à Internet via wireless à pessoa estranha ao quadro de funcionários do Município, entre outros.

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.capital.ms.gov.br/