Com economia, Prefeitura começa obra que resolverá congestionamento da Mato Grosso

Lançamento obra Mato Grosso Via Park-23

Campo Grande, 20/03/2017 às 10:56

A Prefeitura de Campo Grande, em parceria com o Governo do Estado, começa nesta segunda-feira (20), a obra que dará fim ao transtorno de mais de 40 mil motoristas que passam pela rotatória das avenidas Mato Grosso e Nelly Martins diariamente.

O projeto de reordenamento do trânsito vem atender demanda antiga dos moradores da região, com economia de quase R$ 30 milhões. A primeira proposta levantada para acabar com o estrangulamento foi a construção de um viaduto, que custaria cerca de R$ 35 milhões.

Mas, pensando na economia, e na situação financeira da prefeitura, do estado e do país, o prefeito Marquinhos Trad decidiu por destravar um projeto de 2014, que já tinha convênio assinado com o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). Garantindo assim a reestruturação do trânsito, investindo cerca de 5% deste valor. O prefeito conseguiu ainda um aditivo de R$ 300 mil, elevando o repasse para R$ 1.623.015,50.

No lançamento, Marquinhos explicou que com a garantia do aditivo pode dar inicio às obras. “A partir deste aditivo podemos dar início tivemos fôlego para a concretização dessa obra que vai reordenar o trânsito desta região. Hoje, os motoristas levam de 11 a 14 minutos para percorrer um trecho de 600 m a 1 km, com as mudanças, esse tempo vai ser reduzidos em até 70%. Então, os motoristas vão levar cerca de 4 minutos para percorrer o mesmo trecho”, salientou.

Diretor-presidente do Detran-MS, Gerson Claro, pontuou a eficiência da atual gestão, que em menos de três meses, já conseguiu colocar o convênio, que estava parado, em prática. “Quero parabenizar o prefeito e todo o secretariado, que em menos de três meses de gestão garantiu esta grande obra para Campo Grande. Nossa parceria (do Governo do Estado) com a  prefeitura não se encerra aqui”, afirmou, pontuando o apoio à Prefeitura de Campo Grande.

A obra

Serão instalados semáforos na Avenida Mato Grosso com a Avenida Nelly Martins (Via Parque); Rua Antonio Maria Coelho com a Avenida Nelly Martins (Via Parque) e Avenida Mato Grosso com a Avenida Antonio Teodorowick, que foi aberta para criar uma alternativa ao Parque de Poderes e ao Bairro Carandá Bosque. Os semáforos serão equipados com controladores que regularão o tempo de duração do verde e do vermelho, conforme o fluxo de veículo

Ao longo dos próximos 70 dias, a Prefeitura de Campo Grande vai abrir alternativas de trânsito para os motoristas. Neste período estão previstas interdições pontuais na Mato Grosso, que sofrerá intervenções numa extensão de aproximadamente 400 metros, com redução de 2 metros do canteiro central  em cada lado da pista e do próprio diâmetro da rotatória.

A primeira etapa das obras deve durar 20 dias, período em que será interditado trecho da  Avenida Mato Grosso, no sentido centro, a partir da Rua Antônio Teodorowick. Posteriormente, nos 15 dias seguintes, será fechada a outra pista (sentido bairro) e nos 20 dias finais haverá o fechamento do trecho da Avenida Mato Grosso – parcialmente até a rotatória – e integralmente nos dois sentidos da avenida na altura do bairro Coophafé.

Rotas pela Afonso Pena

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) recomenda a Avenida Afonso Pena como a melhor alternativa para chegar ao centro da cidade, mas vai criar rotas alternativas para aqueles motoristas que querem ter acesso à Avenida Nelly Martins ou desejam se deslocar até regiões da cidade como o entorno da Santa Casa e bairros como  São Francisco, Jardim Autonomista, Vila Margarida, Giocondo Orsi, dentre outros bairros.

O trânsito será fechado a partir do cruzamento com a Rua Antonio Teodorowick. A recomendação é que seja feito, para chegar ao centro da cidade, o trajeto pelas avenidas  Desembargador José Nunes da Cunha e do Poeta, (dentro do Parque) para daí se alcançar a Afonso Pena.

O mesmo itinerário poderá ser seguido no sentido inverso (centro-Parque), só que passando pela Avenida Hiroshima, para se chegar à Receita Federal, Tribunal Regional Eleitoral e Tribunal Regional do Trabalho. A sugestão foi bem aceita pelas repartições, tanto que o setor recursos humanos do tribunal expediu ofício-circular sugerindo esta rota  a todos os funcionários, inclusive para o início do expediente.

Rota pelo Antônio Maria Coelho

Os motoristas terão outras duas alternativas para chegar a diferentes regiões do centro da cidade. Poderão descer pela Avenida Mato Grosso até a Rua Lilian Oshiro, por onde alcançarão a Rua Antônio Maria Coelho (no cruzamento onde será instalado um semáforo) e daí alcançarão a Nelly Martins.  A Antônio Maria  Coelho (depois da Via Parque) será mão-dupla, duas pistas para quem for para o Parque dos Poderes e uma terceira para  o tráfego em direção ao centro  da cidade.

Para quem pretende chegar a Avenida Nelly Martins, a alternativa será entrar na Antônio Teodorowick (onde também haverá semáforo), seguindo pela Pedro Martins, Henrique Aragão e daí entra na Via Parque de onde poderá alcançar vias como a Rua Pernambuco ou a própria Mato Grosso, no outro lado da rotatória.

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.capital.ms.gov.br/